Gestante x Álcool


Revelados os efeitos do álcool sobre o cérebro dos fetos

Por Merritt McKinney

NEW YORK, 10 de fevereiro – Pela primeira vez, pesquisadores descobriram como a ingestão de álcool durante a gravidez causa lesões no cérebro dos fetos.

Nos Estados Unidos, cerca de 1 em cada 1000 crianças nasce com síndrome alcoólica fetal, que pode causar uma variedade de problemas, incluindo dificuldades de aprendizado e memória, hiperatividade, crescimento retardado e cabeça anormalmente pequena. De acordo com um artigo da edição de 11 de fevereiro da revista Science, a ingestão de álcool por uma única vez durante os últimos 3 meses de gestação pode ser suficiente para causar lesão cerebral no feto. “É a primeira vez que nós compreendemos o mecanismo pelo qual o álcool pode danificar o cérebro fetal,” disse à Reuters Health em um entrevista um dos autores do estudo, o Dr. John W. Olney, da Escola de Medicina da Universidade de Washington em St. Louis, Missouri. “É um mecanismo que envolve interferência em um sistema básico de transmissão no cérebro, que literalmente leva as células nervosas a cometer suicídio.” Mesmo sabendo que esta lesão parece mais provável de ocorrer durante o terceiro trimestre, ainda é provável que não é uma boa idéia beber a qualquer tempo durante a gravidez, uma vez que as deformidades físicas causadas pela síndrome alcoólica fetal podem ocorrer mais cedo na gravidez, disse Olney. No estudo, os pesquisadores expuseram cobaias de 7 dias de vida ao etanol, o álcool presente na cerveja, vinho e aguardente. Os pesquisadores escolherem esta idade uma vez que o cérebro parece ser mais sensível aos efeitos do álcool durante o período chamado sinaptogênese, quando o cérebro se desenvolve rapidamente. Em cobaias este surto de crescimento acontece após o nascimento, enquanto em humanos ele começa no terceiro trimestre de gestação e continua ao longo da primeira infância

Nestes experimentos, os pesquisadores encontraram que a exposição das cobaias a um nível alto de álcool por várias horas durante o período crucial do desenvolvimento cerebral causa a morte em várias células nervosas em muitas áreas importantes do cérebro. Em seus comentários à Reuters Health, Olney disse que é difícil dizer exatamente quanto álcool poderia causar a mesma quantidade de lesão em humanos. Ele notou, contudo, que um único episódio de ingestão de álcool durante o terceiro trimestre, quando o cérebro está se desenvolvendo rapidamente, poderia ser suficiente para danificar o cérebro do feto.

Os pesquisadores determinaram que o álcool afeta duas substâncias cerebrais, o glutamato e o GABA, que ajudam diferentes partes do cérebro a se comunicar umas com as outras. “Isto é um tiro duplo,” ele disse. “O álcool atinge o cérebro em ambos os mecanismos.”

Olney também acredita que vários sintomas vistos na síndrome alcoólica fetal sejam devidos à época de exposição ao álcool. Os efeitos do álcool no cérebro do feto dependem do estágio de desenvolvimento do cérebro quando ocorre a exposição.

Vários tipos de medicamentos que podem agir sobre estas substâncias cerebrais são freqüentemente usados como sedativos, anestésicos e anticonvulsivantes durante a gravidez e na infância, de acordo com Olney. Baseado nos resultados deste estudo, a segurança do uso destes medicamentos durante o terceiro trimestre e primeira infância deveria ser reavaliada, ele disse. O pesquisador planeja continuar a estudar os resultados da exposição ao álcool nas cobaias quando adultas, com o objetivo de descobrir a ligação entre a lesão de algumas partes do cérebro e problemas na vida adulta do animal.

FONTE: Science 2000;287:947-948, 1056-1060.
Publicado em Bibliomed Saúde em 17/02/2000

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: