DIABETES


Mais doce e mais saudável

O uso de açúcar em excesso é um dos grandes causadores do aparecimento do diabetes,doença caracterizada pelo aumento da glicose no sangue e que ganhou contornos de epidemia mundial, atingindo milhões de pessoas em todos os países do mundo.Uma das principais causas está na alimentação industrializada, com doces, biscoitos,sorvetes,balas, chocolates e bebidas com grande quantidade de açúcar.
Que tal então buscar um adoçante natural? Estamos falando da stévia, uma planta encontrada no Brasil principalmente no sul do Mato Grosso e que é mais doce do que o açúcar extraído da cana.Além de poder ser comprada na forma adoçante líquido ou em pó nas lojas de produtos naturais, também pode ser ingerida como chá,que ajuda a combater a pressão alta,favorecendo também a eliminação de toxinas no organismo e baixando o colesterol.
Por que é melhor evitar o açúcar?Além de causar o acúmulo de gordura, sacarose em excesso também mexe com o metabolismo, roubando cálcio e sais minerais. O açúcar prejudica a absorção de selênio, magnésio e zinco, e isto acaba promovendo o envelhecimento precoce. Além disso, o consumo exagerado deste alimento causa fermentação do sistema digestivo, destrói as bactérias intestinais e enfraquece o sistema imunológico. Estes estragos não são nada doces.Os vários tipo de açúcares:Refinado (ou branco): é o mais prejudicial. No refinamento, seus sais minerais e vitaminas são anulados por aditivos químicos. Orgânico: mais escuro e grosso do que o refinado, não usa aditivos químicos em nenhuma fase de produção Cristal: com grânulos grandes, difíceis de ser dissolvidos, passa por refinamento, mas conserva 10% dos sais minerais Mascavo: é escuro e úmido. Por não ser refinado, conserva o cálcio, o ferro e os sais minerais.
Tem um gosto forte de cana Demerara: de cor marrom-clara, é um dos mais caros. Passa por leve refinamento e não tem aditivo químico. Tem altos valores nutricionais Light: Combina açúcar refinado a adoçantes artificiais, tornando-o menos calórico De Confeiteiro: super-refinado, recebe amido de arroz, de milho ou fosfato de cálcio para os minicristais não se juntarem novamenteFonte: Por Marco de Cardoso

Postado por Edú Machado às 05:26 0 comentários
Sábado, 2 de Fevereiro de 2008
Noções Gerais sobre o Diabetes

O diabetes mellitus, popularmente conhecida apenas por DIABETES, é um distúrbio do metabolismo que afeta primeiramente os açúcares (glicose e outros), mas que também tem repercussões importantes sobre o metabolismo das gorduras (lípides) e das proteínas. Muita gente pensa que o diabetes é uma doença simples e benigna, um probleminha banal de “açúcar alto no sangue”. Na verdade, infelizmente não é bem assim. O diabetes é uma disfunção que, se não tratada e bem controlada, acaba produzindo, com o correr do tempo, lesões graves e potencialmente fatais, como o infarto do miocárdio, derrame cerebral, cegueira, impotência, nefropatia, úlcera nas pernas e até amputações de membros. Por outro lado, quando bem tratado e bem controlado,m todas essas complicações crônicas podem ser evitadas e o paciente diabético pode ter uma vida perfeitamente normal. Recentemente, foi concluído um grande estudo, nos Estados Unidos, o qual demonstrou que o Controle adequado do diabetes é, realmente, o único caminho para se evitar as complicações mencionadas. Essa foi a conclusão do Diabetes Control and Complications Trial – D.C..C..T.

Fatores de risco
• Idade acima de 30 anos;
• Obesidade ou ganho excessivo de peso na gestação;
• Parentes próximos com Diabetes;
• Gestação anterior com bebê pesando mais que 4 Kg ao nascer;
• Aborto ou morte fetal anterior (não-esclarecidos);
• Tratamento para “Pressão alta” ;
• Diabetes presente em gestações anteriores;
• Presença de glicose na urina. Sintomas
• Urinar muito
• Ter sede exagerada
• Comer muito
• Perda ou aumento exagerado de peso
• Cansaço, fraqueza e desânimo.

OBS: O diabetes gestacional pode estar presente mesmo sem que a mulher apresente quaisquer desses sintomas Conseqüências do aumento anormal da glicose para a mãe e o bebê
• Macrossomia – a criança cresce muito e pode nascer pesando mais que 4 Kg;
• Parto cesariano em função do tamanho da criança ;
• Bebê com hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue);
• Morte fetal intra-útero;
• Infecções urinárias freqüentes na gestação;
• Parto prematuro em função de excesso de líquido amniótico no útero, causando, inclusive, aumento exagerado da barriga e do peso corporal. Quando o Diabetes Gestacional for diagnosticado, seria ideal o acompanhamento de uma equipe composta por médicos obstetra e endocrinologista, nutricionista e enfermeira. Caso contrário, siga corretamente as instruções do seu médico. Mantendo os níveis de glicose em valores normais, a gestante evita todas as conseqüências do Diabetes Gestacional.Fonte: NovoCare – Novo Nordisk

Anúncios

3 Responses to DIABETES

  1. Tata maravilha disse:

    Gota so sofre quem quer, eu tomo composto à base de B12 e com certeza à crise para em pouquisimas horas, apos prosigoo com aluporinol, mas na crise tem que ser o composto, meus amigos tambem usam e não reclamam de dor nunca mais

  2. nélia carvalho disse:

    gostaria de saber porqûe só exercitando as pernas que a minha diabete baixa?,posso estar com 300 quando caminho baixa pra 80! e curioso fui fazer um teste de esteira e ela subiu mais 25,e na rua baixa…porquê sera? agradeço a tenção um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: