Jovens Aprendizes


Brasil dificilmente cumprirá meta de jovens aprendizes em 2010
De acordo com dados da Relação Anual de Informação Social (RAIS), do Ministério do Trabalho e Emprego, o país encerrou o ano de 2009 com 170.426 jovens aprendizes contratados. Um número ainda muito distante da meta de 800 mil que deveriam trabalhar até o final de 2010, estabelecida pelo próprio governo federal.

A Lei da Aprendizagem, nº 10.097/2000, regulamentada pelo Decreto nº. 5.598/2005, estabelece que todas as empresas de médio e grande porte devem ser obrigadas a contratar adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos. Trata-se de um contrato especial de trabalho por tempo determinado, de no máximo dois anos.

“Ter uma meta assumida pelo governo foi extremamente importante para colocar a lei do aprendiz na agenda governamental. Contudo, os grandes desafios ainda precisam ser vencidos, entre eles: maior comprometimento das empresas e empenho do governo para que as empresas cumpram a lei”, afirma coordenadora executiva da ONG Atletas pela Cidadania, Daniela Castro.

Há um pouco mais de 2 anos, a ONG, presidida pelo ex-jogador de futebol, Raí de Oliveira, acompanha de perto e cobra as ações efetivas do governo federal, para o cumprimento da Lei e de sua meta.

“O próprio governo deve dar o exemplo, contratando jovens. Isso será possível caso o governo encaminhe e mobilize esforços para aprovar no Congresso Nacional o projeto de lei que regulamenta a contratação pela Administração Pública”, argumenta.

O projeto de lei mencionado por Daniela Castro foi entregue para o Ministro do Trabalho Carlos Luppi e o presidente Lula, no dia 24 de novembro de 2008, data em que o presidente se comprometeu com a meta de 800 mil aprendizes no país. “É fundamental que o governo dê o exemplo e mostre que investir na juventude é prioridade para termos um país melhor no futuro”, garante a coordenadora executiva.

Na administração pública, os jovens seriam inseridos nos mesmos moldes da contratação de estagiários por órgãos públicos. No caso dos estagiários, uma empresa é contratada para fazer a seleção e o encaminhamento do jovem ao órgão no qual ele deverá trabalhar. Hoje, os ministérios, por exemplo, fazem a contratação dos aprendizes por meio de portaria.

Site do GIFE

http://site.gife.org.br/artigo-brasil-dificilmente-cumprira-meta-de-jovens-aprendizes-em-2010-13634.asp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: